18 - 06 - 2018

APF reune com CIP

A APF reuniu no passado dia 11 de maio, com o Diretor do Departamento de Assuntos Jurídicos e Sócio-laborais da CIP - Confederação Empresarial de Portugal.

 

A APF apresentou algumas das preocupações dos formadores nomeadamente a situação contributiva e o representante da CIP confirmou a sua preocupação relativamente a este assunto mas referiu que sendo o grupo de trabalhadores independentes muito heterogéneo será difícil nivelar de forma justa, a forma como são feitas as contribuições.

Referiu ainda a importância da qualificação, no que diz respeito a capacidades e competências, face às necessidades do mercado e que os formadores que representam, de facto, uma mais-valia em termos de motores de melhoria técnica no nosso país devem ser valorizados, e realça a importância do empenho e empreendorismo dos formadores, salientando que nem sempre isso acontece e os formadores, como outros profissionais, estagnam e não evoluem.

 

O represente da CIP tomou ainda conhecimento dos custos adicionais e despesas inerentes à atividade de formador e a APF reforçou ainda a preocupação quanto às contribuições para a segurança social referindo que a maioria dos formadores não conseguem estar a 80% na mesma entidade e por isso não têm direito a subsídio de desemprego o que limita a sua atividade e que em termos de resposta social não existem direitos, ou os que existem são insuficientes.

Oficinas APF
AASAC
Fidelidade
Em destaque
Aos associados
Estatuto do Formador